Carlos Godinho: "Portugal nunca jogou num relvado tão mau"

Foto
A comitiva portuguesa viu de perto os buracos da relva Francisco Paraíso/FPF

“O relvado ainda está pior do que há uns dias. A organização do jogo nada fez para melhorar, muito pelo contrário. Portugal nunca jogou num relvado tão mau, mas não tem outra solução”, referiu Carlos Godinho, que visitou o recinto na companhia de Paulo Bento e da restante equipa técnica da selecção portuguesa.

Portugal defronta a Bósnia-Herzegovina na sexta-feira, no Estádio Bilino Polje, em Zenica, em jogo da primeira “mão” do “play-off” de apuramento para o Euro 2012.

Depois de já ter manifestado à UEFA as suas preocupações em relação às condições que iria encontrar em Zenica, quer ao nível da segurança, quer do relvado, Portugal viu o organismo europeu manter o “Bilino Polje” como palco do encontro.

No local, esteve também um delegado da UEFA, mas o mesmo escusou-se a prestar declarações à imprensa, embora fonte do organismo tenha garantido à Agência Lusa que o jogo iria mesmo realizar-se em Zenica.

O presidente da FPF, Gilberto Madaíl, admitiu quarta-feira, à partida para Sarajevo, a possibilidade de a selecção portuguesa jogar sob protesto.

A selecção portuguesa cumpre nesta tarde, às 17h (hora de Lisboa) o seu único treino no relvado do Bilino Polje. Paulo Bento fará, em conferência de imprensa, a antecipação do jogo às 18h30.

Notícia actualizada às 12h14