Euro 2012

Cânticos “anti-Ronaldo” na chegada da selecção portuguesa à Bósnia

A chegada foi mais calma do que há dois anos, mas Ronaldo ouviu gritos por Messi
Foto
A chegada foi mais calma do que há dois anos, mas Ronaldo ouviu gritos por Messi Reuters (arquivo)

Cânticos “anti-Cristiano Ronaldo” e fortes medidas de segurança marcaram nesta quarta-feira a chegada da selecção portuguesa de futebol à Bósnia-Herzegovina, onde vai disputar a primeiro mão do “play-off” de acesso ao Euro2012, num ambiente muito menos hostil do que há dois anos.

Portugal aterrou no aeroporto de Sarajevo às 20h50 (19h50 em Lisboa), mas uma hora antes já havia uma forte presença de agentes policiais junto da zona das chegadas, garantido que jornalistas e adeptos bósnios não se aproximavam do local onde mais tarde os jogadores lusos iriam “desfilar”.

Depois dos incidentes ocorridos em 2009, quando alguns adeptos chegaram bem perto dos jogadores, foi notório que as forças de segurança não quiseram arriscar a repetição desse episódio e controlaram todos os movimentos dos 200 adeptos que decidiram marcar presença no aeroporto da capital bósnia.

Entre eles, muitos apareceram vestidos a rigor com a camisola 7 de Cristiano Ronaldo, e cachecóis e chapéus do Real Madrid.

Mesmo assim, mal os jogadores portugueses saíram da porta de chegada, logo se ouviram cânticos, incluindo mesmo de alguns jornalistas locais, ao argentino Messi e ao FC Barcelona, rivais de Cristiano Ronaldo, aos quais o extremo do Real Madrid respondeu com um sorriso irónico.

Fora do aeroporto, as forças de segurança impediram qualquer aproximação ao autocarro da equipa das “quinas”, que após poucos minutos seguiu em direcção a Zenica, palco do encontro de sexta-feira.

“A pressão que devem fazer é no campo, e não no hotel ou no aeroporto, por isso fiquei satisfeito com esta chegada”, afirmou o presidente da Federação Portuguesa de Futebol.

Gilberto Madaíl, que se mostrou confiante num bom resultado, voltou a referir que o mau estado relvado do Estádio Bilino Polje continua a preocupar a comitiva lusa e que irá decidir se a selecção lusa vai actuar sob protesto, após a inspecção dos delegados da UEFA, agendada para quinta-feira.

“Nós fizemos o que devíamos fazer. Enviámos fotografias e a UEFA decidiu enviar um delegado para ver a relva que apenas chega amanhã. Agora vamos ver o que vai acontecer. Primeiro é preciso ver bem o que diz o delegado da UEFA, e depois vamos tomar as atitudes que forem necessárias”, referiu o dirigente.

Na quinta-feira, Portugal realiza o tradicional treino de adaptação no Estádio Bilino Polje, em Zenica, às 18h (17h em Lisboa), seguido de conferência de imprensa do seleccionador Paulo Bento.

O encontro da primeira mão do “play-off” de apuramento para o Euro2012 está agendado para sexta-feira, às 20h (19h em Lisboa) e será arbitrado pelo inglês Howard Webb.