Visita à China

Lagarde adverte para risco de uma “década perdida” para a economia global

Líder do FMI prevê riscos graves para a economia mundial
Foto
Líder do FMI prevê riscos graves para a economia mundial Foto: Dylan Martinez/Reuters/arquivo

A directora-geral do FMI, Christine Lagarde, avisou hoje para o risco de uma “década perdida” para a economia global, a menos que os países actuem conjuntamente para contraria as ameaças ao crescimento.

“No nosso mundo cada vez mais interligado, nenhum país ou região pode andar sozinho”, disse Lagarde, citada pela Bloomberg, num discurso num evento hoje em Pequim. “Há nuvens negras a formarem-se sobre a economia global.” Foi pedida a cooperação da China e da Índia, numa outra declaração.

Lagarde receia também, citada pela AFP, uma “espiral de instabilidade financeira mundial”, para cujo risco advertiu, no caso de as economias do planeta não reagiram em conjunto à crise da dívida na Europa e às ameaças de recessão.

A responsável disse que “a Ásia não está protegida” face a esta situação e apelou à China para que valorize a sua moeda, pois a baixa cotação do yuan é considerada a base dos enormes excedentes comerciais acumulados por Pequim.

A cotação da moeda chinesa é um tema de frequente fricção entre a China e os principais governos ocidentais, entre os quais o dos Estados Unidos, que considera o yuan artificialmente subavaliado para favorecer as exportações chinesas.

Notícia actualizada às 8h06