Robert Breer morreu em Agosto aos 84 anos DR
Foto
Robert Breer morreu em Agosto aos 84 anos DR

Animação de Robert Breer na Cinemateca

A retrospectiva "Colisões" junta-se ao ciclo "Resíduos". Ambos são apresentados no âmbito da bienal Experimenta Design

Os filmes de animação experimental do realizador e artista plástico norte-americano Robert Breer, que morreu em Agosto aos 84 anos, vão ser exibidos pela primeira vez em Lisboa, no âmbito da bienal Experimenta Design.

É um dos ciclos que a bienal programou em conjunto com a Cinemateca Portuguesa para os meses de Novembro e Dezembro em Lisboa.

O ciclo, intitulado “Colisões”, revela a obra cinematográfica do escultor e artista plástico vanguardista Robert Breer, marcada “por um interesse pelas colisões entre as imagens e pelas suas metamorfoses e pelas técnicas de composição e montagem”, escreve a Cinemateca na folha de programação.

PÚBLICO -
Foto

Robert Breer é considerado um pioneiro no cinema de animação mais experimental, depois de ter feito livros que recriam a técnica da imagem animação (flip book) e por ter transposto para animação — com a técnica “stop motion” — algumas das pinturas abstractas que fez.

Além do ciclo “Colisões”, que terá mais de trinta filmes repartidos em quatro sessões e que incluirá ainda a exibição de “Fantasmagorie” (1908), de Émile Cohl, um dos primeiros filmes de animação de sempre, a Experimenta Design programou um outro ciclo de cinema. Chama-se “Resíduos”, começa na quarta-feira na Cinemateca e foi programado por Ricardo Matos Cabo.

O ciclo terá 29 filmes em 11 sessões e contará com as presenças dos realizadores alemães Hartmut Bitomsky e Klaus Wyborny. Este apresentará o filme “Estudos sobre o Declínio do Ocidente” e realizará uma conferência sobre a influência da obra de Robert Breer nos seus filmes.

A bienal Experimenta Design começou em Setembro e estende-se até 27 de Novembro sob o tema “Useless”.