Dívida cresceu quase 600%

Lucros da EDP Renováveis sobem para 63 milhões de euros

Ana Maria Fernandes, administradora executiva da EDP Renováveis
Foto
Ana Maria Fernandes, administradora executiva da EDP Renováveis Rui Gaudêncio

Nos primeiros nove meses do ano, a empresa registou um aumento de 182% no resultado líquido, de acordo com informação divulgada hoje.

Nesse período, a EDP Renováveis atingiu lucros de 63 milhões de euros, que comparam com os 22 milhões obtidos entre Janeiro e Setembro de 2010. As receitas subiram 16%, passando de 662 para 769 milhões de euros, em linha com o crescimento dos custos (17% para 221 milhões de euros)

Na informação enviada hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa explica que “o resultado líquido quase triplicou dado o crescimento operacional no período e a extensão da vida útil dos activos, apesar de particularmente mitigado por diferenças cambiais negativas”.

A vida útil dos activos foi estendida por 25 anos, o que teve um impacto líquido de 42 milhões de euros nos lucros agora apresentados, “devido principalmente a menores custos com amortizações”, acrescenta.

As despesas financeiras aumentaram 47% nos primeiros nove meses do ano, alcançando 176 milhões de euros. Já a dívida líquida subiu 598%, ascendendo agora a 3447 milhões de euros, quando se fixava em 2848 milhões no mesmo período de 2010.