Custo acumulado do BPN no défice é maior que o corte nos subsídios de Natal e de férias

Foto
Nacionalização do BPN teve um impacto de 1,3 por cento do PIB Jose Manuel Ribeiro/Reuters (arquivo)

Numa análise à proposta de Orçamento do Estado para 2012, os técnicos independentes que dão apoio aos deputados calculam em 1,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) o impacto no défice do custo directo da nacionalização do BPN em 2010 e 2011, um valor que supera os 1,2% do PIB de impacto dos cortes nos subsídios de férias e Natal.

“No total o impacto no défice público suplantará o valor do corte nos subsídios de férias e de Natal de alguns funcionários públicos e pensionistas, avaliados em 1,2% do PIB, 2.016 milhões de euros”, diz a UTAO.

Para além do impacto no défice em 2010 e 2011, a UTAO calcula ainda que os encargos com juros que terão de ser suportados com as sociedades veículo do BPN vão originar custos na ordem dos 323 milhões de euros por ano, o equivalente a 0,2% do PIB de 2012.

Só em 2010, o impacto na dívida pública do BPN foi de 2,2% do PIB em 2010.

Sugerir correcção
Comentar