Rui Moreira: “Trabalho de Vítor Pereira é insatisfatório”

Foto
Rui Moreira afirma que há algo de errado na equipa do FC Porto nFactos/Fernando Veludo

“Preocupam-me não tantos os resultados, porque nada está perdido, mas mais a sensação de que as coisas não estão bem”, disse Rui Moreira, em declarações ao PÚBLICO. “É evidente que algo está a falhar do ponto de vista psicológico no FC Porto”, aponta, sublinhando o facto de no jogo com o APOEL (1-1) oito jogadores terem visto cartão amarelo e de serem “frequentes as discussões entre jogadores dentro do campo”.

“A equipa não consegue fazer circulação de bola e há, de facto, um problema de forma de muitos jogadores”, diz ainda Rui Moreira, dando o exemplo de João Moutinho, que ontem admitiu não estar no seu melhor.

Questionado sobre a responsabilidade de Vítor Pereira no actual momento da equipa portista, Rui Moreira qualifica o trabalho do treinador como “insatisfatório”. “Não digo que seja o único culpado, mas o trabalho é naturalmente insatisfatório. A saída de Falcao justifica algo, mas não justifica tudo.”

“A SAD tem de avaliar se esta é uma situação temporária, que decorre de factores temporários entendíveis, ou se há problema mais profundo com a liderança do balneário. Em função disso deve tomar as suas decisões”, acrescenta Rui Moreira, para quem não faz sentido trocar de treinador, a não ser que “haja problemas no balneário.”

“As saídas de treinadores como Del Neri, Octávio Machado e mesmo Quinito tiveram mais a ver com problemas no balneário do que com maus resultados”, diz Rui Moreira, fazendo um paralelismo com algumas trocas de treinadores durante a presidência de Pinto da Costa.

“Se houver entendimento de que há algum problema de autoridade, motivação ou entendimento do treinador com jogadores, acredito que será feita uma alteração radical”, afirma o conhecido adepto portista.

Além do aspecto meramente desportivo – numa altura em que o FC Porto lidera o campeonato, mas só tem quatro pontos na Liga dos Campeões –, Rui Moreira alerta ainda para a preocupação no capítulo financeiro.

“O FC Porto fez um investimento inédito nesta equipa de futebol. Se o ano for mau desportivamente, estamos a falar de uma depreciação de activos. O que mais me preocupa é esse resultado simultâneo, sabendo-se que o sucesso dos clubes portugueses passa muito pela valorização dos activos”, argumenta Rui Moreira, para quem jogadores como Álvaro Pereira, João Moutinho e Rolando (que despertaram interesse no último mercado de transferências) "estão a desvalorizar-se”.