UE/Transportes

Projecto português de “alta prestação” ferroviária é “totalmente satisfatório”

Foto
Carlos Lopes/Arquivo

O comissário europeu para os Transportes, Siim Kallas, disse hoje que é “totalmente satisfatório” o investimento português nas chamadas linhas ferroviária de ‘alta prestação’, salientando que o conceito alta velocidade inclui os 200, 250 quilómetros/hora.

“À volta dos 200, 250 quilómetros por hora também é alta velocidade e, em termos europeus é totalmente satisfatório”, disse Kallas, numa conferência de imprensa em que apresentou a parte relativa aos transportes do plano Interligar a Europa.

“Temos que ser realistas, um comboio que circula a 200, 250 quilómetros por hora percorre 1000 quilómetros em cinco horas”, disse.

O comissário acrescentou que Portugal “está pronto para desenvolver estas ligações ferroviárias mais rápidas e confortáveis e estamos muito satisfeitos com este compromisso”.

O projecto Interligar a Europa irá investir um montante de 31,7 mil milhões de euros para melhorar as infra-estruturas de transportes da Europa, nomeadamente a rede Atlântica, que liga por comboio o porto de Sines a Espanha.

A rede incluirá 83 grandes portos europeus por caminho-de-ferro e estrada, 37 aeroportos essenciais a grandes cidades por caminho-de-ferro, 15 mil quilómetros de linhas ferroviárias adaptadas para a alta velocidade e 35 grandes projectos transfronteiras para reduzir os estrangulamentos.

O Governo português já tinha anunciado a autorização de Bruxelas para aplicar os fundos de 382 milhões de euros do TGV para a ligação ferroviária em bitola europeia dos portos portugueses para Espanha e o centro da Europa.