Trabalho iniciado em 1982

Fausto encerra trilogia “Lusitana Diáspora” com disco duplo em Novembro

Fausto Bordalo Dias tem uma carreira de mais de 40 anos
Foto
Fausto Bordalo Dias tem uma carreira de mais de 40 anos Foto: Fernando Veludo/nFactos

A trilogia que Fausto Bordalo Dias inaugurou em 1982, com Por Este Rio Acima, está prestes a ficar concluída. A Universal divulgou esta quarta-feira a data de lançamento do novo álbum do cantor e compositor português, que termina o seu mais ambicioso trabalho com um disco duplo, a chegar às lojas a 21 de Novembro.

Os quase trinta anos de espera fizeram deste um álbum anunciado e muito antecipado. Mas apenas no início deste ano é que Fausto confirmou estar a trabalhar activamente na finalização das canções. O mar fica, por fim, pelo caminho para os temas se dedicarem a narrar o percurso por terra que liga o Ocidente ao Oriente africano, “incidindo muito profundamente” nas actuais relações entre Portugal e aquele continente.

A História portuguesa da expansão é o mote da trilogia, que Fausto intitulou “Lusitana Diáspora”. Por Este Rio Acima (baseado na Peregrinação de Fernão Mendes Pinto) e Crónicas da Terra Ardente, o segundo tomo, editado em 1994, abordavam as viagens marítimas dos navegadores portugueses em direcção a África e à Índia. Agora, informa a editora, o músico dedica-se às viagens por “terra firme”.

No comunicado emitido esta quarta-feira, a Universal não revela o título do trabalho. Escreve apenas que, em termos musicais, "o disco eleva o patamar para uma nova descoberta de abordagens à música tradicional portuguesa”. A editora sublinha ainda o “trabalho intenso” que caracteriza as canções de Fausto, que na década passada lançou apenas um álbum de originais, A Ópera Mágica do Cantor Maldito (2003).

Fausto é um dos mais importantes nomes da música tradicional portuguesa, com uma carreira de mais de quatro décadas. Recentemente, participou no projecto Três Cantos, que o juntava a José Mário Branco e a Sérgio Godinho. De resto, não foram muitas as criações de Fausto que chegaram a público nos últimos anos – apenas a compilação 18 Canções de Amor e Mais Uma de Ressentido Protesto (2007).