Galeria

Não tarda nada temos sete mil milhões a habitar o planeta

Carlos Barria/Reuters Carlos Barria/Reuters
Fotogaleria
Carlos Barria/Reuters Carlos Barria/Reuters

Estima-se que em 31 Outubro de 2011 vamos ter sete mil milhões de habitantes no planeta, lê-se num comentário de Elizabeth Kolbert na mais recente edição da revista "New Yorker". Kolbert diz que é provável que o bebé seja dado à luz na Índia, onde 51 crianças nascem por minuto. Mas também pode ser na China, o país mais populoso do mundo. Ou em qualquer outra parte do mundo, inclusivamente em Portugal. Quem poderá saber? Mais do que estimar números ou localizações geográficas, Kolbert convida-nos a reflectir sobre uma questão importante: até onde poderemos continuar a crescer? Teremos capacidade para gerir o planeta de forma sustentável se mantivermos este ritmo de crescimento? Não há respostas simples, mas Elizabeth Kolbert obriga-nos a pensar sobre as rápidas mudanças demográficas que todos nós estamos a testemunhar.

Bobby Yip/Reuters
Bobby Yip/Reuters Bobby Yip/Reuters
Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters Carlos Barria/Reuters
Bobby Yip/Reuters
Bobby Yip/Reuters Bobby Yip/Reuters
Bobby Yip/Reuters
Bobby Yip/Reuters Bobby Yip/Reuters
Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters Carlos Barria/Reuters
Bobby Yip/Reuters
Bobby Yip/Reuters Bobby Yip/Reuters
Bobby Yip/Reuters
Bobby Yip/Reuters Bobby Yip/Reuters