Linhas de crédito para as PME exportadoras

Governo promete para os próximos dias medidas para dar liquidez às empresas

Álvaro Santos Pereira
Foto
Álvaro Santos Pereira Rui Gaudêncio/arquivo

O ministro da Economia e Emprego, Álvaro Santos Pereira, garantiu hoje que o Governo vai apresentar nos “próximos dias” novas medidas para garantir o financiamento das empresas, o “maior constrangimento” que diz enfrentarem neste momento.

Santos Pereira prometeu ainda medidas para tornar a economia portuguesa mais competitiva e explicou que, para isso, o Governo está a trabalhar em três áreas distintas que passam, em primeiro lugar, por “utilizar o QREN para alavancar o crescimento e promover a competitividade”.

Falando na conferência “O estado e a Competitividade da Economia Portuguesa”, organizada pela Antena 1 e pelo Jornal de Negócios, o ministro da Economia disse que o Governo quer promover as exportações através do “reforço dos seguros de crédito e linhas de crédito para as PME exportadoras” e, ao mesmo tempo, diminuir as importações.

Na proposta de Orçamento do Estado para 2012 que o Governo apresentou ontem na Assembleia da República, o Governo trava os empréstimos concedidos pelo Tesouro às empresas públicas, cujo financiamento através do accionista Estado fica restrito à entidades que passaram a contar para o défice de 2011.

A urgência de capital das empresas públicas chega aos 6,4 mil milhões de euros em 2012, entre necessidades de refinanciamento e novas necessidades de financiamento, segundo o que está inscrito no relatório do OE sobre o Sector Empresarial do Estado.

Na mesma conferência, Santos Pereira garantiu que o Governo está empenhado em “criar uma via rápida para investimento” e garantiu que o Governo já começou a trabalhar na “simplificação do código comercial” – que é “demasiado complicado, sem linha coerente”, considerou.