Reunião das centrais sindicais

CGTP e UGT avançam com greve geral

A última greve geral foi a 24 de Novembro do ano passado
Foto
A última greve geral foi a 24 de Novembro do ano passado Foto: Pedro Cunha

A CGTP e a UGT chegaram a acordo para a realização de uma greve geral, ainda sem data marcada, contra as últimas medidas de austeridade anunciadas pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. Um ano depois da greve geral de 24 de Novembro do ano passado, as duas centrais sindicais voltam a estar unidas nas críticas numa acção de protesto.

A decisão saiu do encontro, esta manhã, entre o secretários-gerais da CGTP e da UGT, Manuel Carvalho da Silva e João Proença, respectivamente.

A proposta terá, apenas, de ser aprovada pelas duas estruturas dirigentes, o que acontecerá até à próxima quarta-feira. A data da paralisação deverá ser anunciada nesse dia, confirmou João Proença no final do encontro, citado pela Lusa.

Será a terceira greve geral promovida entre a CGTP e a UGT. A última aconteceu em Novembro do ano passado, na qual terão participado três milhões de trabalhadores, segundo números das sindicais que o anterior Governo contestou na altura.

Quando, na última semana, foram conhecidos os cortes dos subsídios de Natal e férias em 2012 e 2013 aos funcionários públicos com vencimento superior a mil euros, a CGTP e a UGT prometeram uma resposta conjunta, admitindo logo que as acções de protesto poderiam passar por uma greve geral.

A CGTP está a contactar as organizações sindicais que participaram na greve geral de 24 de Novembro do ano passado. O Sindicato das Ciências e Tecnologias da Saúde já anunciou que vai aderir à paralisação.

Notícia actualizada às 15h09 e corrigida às 00h13 de 18 de Outubro

: a greve geral acordada é a terceira e não a segunda, como se escreveu inicialmente, promovida entre a CGTP e a UGT.