Standard & Poor´s baixou o rating da Espanha para AA- com perspectiva negativa

Elena Salgado, ministra da Economia e Finanças, ao lado de Zapatero
Foto
Elena Salgado, ministra da Economia e Finanças, ao lado de Zapatero Andrea Comas/ Reuters

Standard & Poor´s baixou hoje o rating da dívida soberana de Espanha, de AA para AA-, com perspectiva negativa, o que quer dizer que a avaliação pode ser novamente reduziada no curto prazo.

Segundo um comunicado da agência de notação financeira, esta baixa de um nível fica a dever-se a um débil crescimento da economia espanhola e à elevada dívida do sector privado.

Este corte de rating da Standard& Poor’s acontece uma semana depois da Fich ter feito o mesmo, com base na delicada situação das contas regionais. Das três grandes agências, falta apenas a Moody’s, que em Junho já deu um sinal de eventual corte, ao colocar a avaliação da dívida espanhola em revisão.

O comunicado da Standard & Poor's, divulgado na madrugada de hoje e citado pelo jornal espanhol El Mundo, destaca: “Apesar dos sinais de resistência no desempenho económico de 2011, vemos riscos nas perspectivas de crescimento de Espanha devido ao alto desemprego, às perspectivas de crescimento, duras condições financeiras, ao alto nível de dívida do sector privado e à provável desaceleração económica”.

A agência admite nova redução do rating se se confirmarem as piores previsões, referindo que o sistema financeiro vai continuar a “debilitar-se”, com uma maior exposição a activos problemáticos. No pior dos cenários admitidos pela agência, Espanha poderá entrar em recessão no próximo ano, em parte pela redução da procura externa e interna.

O corte de ratingnão está a ter uma impacto muito significativo nos mercados bolsistas. Depois de uma dia de quedas consideráveis na sessão de ontem, a bolsa de Madrid abriu ligeiramente negativa, mas já está a negociar em terreno positivo, embora com uma valorização modesta. As restantes praças, incluindo Lisboa, seguem ligeiramente positivas.

Notícia actualizada às 10h45