Governo quer proibir reformas antecipadas antes dos 57 anos

Foto
Número mínimo de anos de descontos completos para a Segurança Social deverá passar para 32 anos Rui Gaudêncio/Arquivo

Segundo uma versão preliminar do documento a que o jornal teve acesso, as condições em que os trabalhadores se podem reformar de forma voluntária antes da idade legal vão agravar-se.

Se esta medida vier a avançar na proposta de Orçamento de Estado que o Executivo vota amanhã em Conselho de Ministros, a taxa de penalização fica mais apertada: deverá deixar de ser mensal para passar a ser aplicada numa base anual.

O número mínimo de anos de descontos completos para a Segurança Social deverá passar de 30 para 32 anos, escreve o mesmo jornal.

Na versão preliminar do Orçamento, escreve o mesmo jornal, o Governo quer reduz para metade o acréscimo no pagamento aos trabalhadores da função pública pelas horas extraordinárias e que o corte vigore até final de 2013.

Na proposta preliminar, avança o Jornal de Negócios, o Governo propõe ainda que os aposentados da função pública que recebem 485 euros e 727,5 euros percam a isenção de descontos para a ADSE a partir de 2012. O novo desconto estabelecido sobre a pensão dos aposentados poderá ser de 1,5%.