As lojas vão ter dificuldade em medir a concentração de THC Reuters/Jerry Lampen
Foto
As lojas vão ter dificuldade em medir a concentração de THC Reuters/Jerry Lampen

Coffee shops obrigadas a vender cannabis mais leve

Concentrações da substância psico-activa são muito altas

O Governo holandês anunciou nesta sexta-feira, dia 7 de Outubro, a proibição da venda de cannabis com uma percentagem da substância psico-activa superior a 15 por cento.

A medida faz parte de uma campanha que dura há uma década para repensar as liberdades, e acontece meses depois de o Governo defender a proibição da entrada de turistas nas "coffee shops" – o nome das lojas holandesas onde se vendem drogas leves.

O tetrahidrocanabinol (THC) é a substância responsável pelo efeito psico-activo da cannabis. Segundo o Instituto Trimbus, uma instituição holandesa que estuda as drogas na sociedade, desde que a posse de cannabis foi descriminalizada na Holanda, em 1976, a concentração de THC na planta que é vendida tem vindo a aumentar.

Alta concentração de THC

Hoje, 80 por cento desta substância que se vende nas "coffee shops" tem uma concentração de THC superior a 15 por cento, com uma concentração média de 16,5 por cento.

O Governo argumenta que esta concentração torna a cannabis numa nova droga, cujo perigo para a sáude, principalmente a saúde mental, é igual ao da cocaína e heroína.

"Depois de uma alteração na lei, as "coffee shops" só vão poder oferecer cannabis com uma quantidade de THC menor do que 15 por cento”, disse numa conferência de imprensa Maxime Verhaging, o vice primeiro-ministro holandês que é responsável pela pasta da economia.

Lê o artigo completo

Sugerir correcção