Ter uma boa qualidade de vida é um dos requisitos para quem trabalha na muchBetaDR
Foto
Ter uma boa qualidade de vida é um dos requisitos para quem trabalha na muchBetaDR

Os "geeks" de "Afurada Valley"

Na Afurada mora um grupo de aficionados pela tecnologia que quer transformar aquela zona num “ninho” de Internet

A Afurada, freguesia piscatória de Vila Nova de Gaia, está agora muito melhor. Pode-se até dizer que está “muchBeta”. Esse é o nome de uma das empresas instaladas em S. Pedro da Afurada, que desenvolve ali o seu negócio. Mas não é só ali. Também o faz onde o seu santo padroeiro costuma operar: nas nuvens.

É no “cloud computing” que está o principal empreendimento da muchBeta, ou seja, os seus serviços são disponibilizados a partir da Internet (a nuvem). O negócio central da empresa reside no “Software as a Service” (SaaS, ou seja, o "software" como serviço): produção de software ou aplicações para a web, que determinados clientes, consoante as suas necessidades, encomendam e usam através do pagamento de uma mensalidade.

Para que este tipo de negócio seja viável, é provável que apenas possa ser levado a cabo por verdadeiros geeks, de onde se destacam João Martins, CEO da muchBeta, e Luís Vaz, director-criativo.

O Bono da Afurada

Depreende-se, então, que toda a equipa desta “startup company” seja composta por pessoas que já trabalhavam para a web. Na verdade, a maioria tem formação em engenharia, mas João Martins “choca” ao dizer que vem de Direito. “O Bono também não cantava”, argumenta.

O CEO refere que, na muchBeta, “geek é um termo muito aberto”: “Queríamos que aparecessem pessoas das mais diferentes áreas, não só programadores e designers, mas também gente da comunicação, da economia, a pensar novos modelos de negócios”.

Talvez por causa disso, foi aberta uma nova extensão da muchBeta, menos profissionalizada, mas mais imaginativa e livre das exigências dos clientes, onde se trabalha em "cowork" com vista à realização de projectos para a web: o Geeks Lab.

No fundo, o objectivo final deste grupo de pessoas que trabalha nas “nuvens” lá dos lados da Afurada é fazer daquela zona uma espécie de Silicon Valley portuguesa, onde empresas relacionadas com Internet e tecnologia estejam reunidas. Uma tal de “Afurada Valley”.

Notícia actualizada em 2/11/11