Fraude

Detido banqueiro suspeito de desviar 34 milhões de dólares no Nepal

O presidente do Nepal Share Market and Finance, no Nepal, foi detido pela suspeita de ter desviado 34 milhões de dólares (cerca de 25 milhões de euros), naquele que se pode vir a revelar o caso de fraude mais grave do país.

Yogendra Prasad Shrestha, de 55 anos, foi detido na cidade de Mahendranagar, na zona oeste do Nepal. “Detivemo-lo após um inquérito do banco central que revelou um caso de fraude”, explicou o chefe da polícia judiciária nepalesa, Upendra Kant Aryal, citado pela AFP, sem adiantar mais pormenores sobre como o crime terá sido cometido.

O suspeito arrisca uma pena de prisão de cinco anos, ficando ainda obrigado ao pagamento de uma indemnização com o dobro do valor de que é acusado de desviar.

O Nepal, um dos países mais pobres do mundo, encontra-se no 146.º lugar entre 178 do ranking anual sobre a percepção da corrupção da organização não-governamental Transparency International, sendo que o último lugar pertence ao país mais corrupto.