BES Photo 2012 já tem finalistas

Uma das fotografias da série Carnaval do colectivo CIA de Foto
Foto
Uma das fotografias da série Carnaval do colectivo CIA de Foto CIA de Foto

Portugal, Brasil e Moçambique são os países representados

Portugal, Moçambique e Brasil são os três países representados na edição 2012 do Prémio BESPhoto. O português Duarte Amaral Netto, a brasileira Rosangela Rennó, o moçambicano Mauro Pinto e o colectivo brasileiro Cia de Foto são os candidatos ao maior prémio de fotografia dos países que falam português. Os finalistas foram  anunciados esta segunda-feira. 

Na sua oitava edição, esta é a segunda vez que o prémio é aberto a artistas de expressão portuguesa no Brasil e Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), uma alteração implementada no ano passado.

Para o júri, constituído por Diógenes Moura, curador de fotografia da Pinacoteca do Estado de São Paulo (Brasil), Delfim Sardo, curador, crítico de arte e professor (Portugal) e Bisi Silva, curadora e fundadora/directora do Centro de Arte Contemporânea de Lagos, CCA Lagos (Nigéria), Duarte Amaral Netto, nascido em Lisboa em 1976, foi escolhido pelo "trabalho que tem vindo a desenvolver ao longo de uma década, e, especificamente, pela qualidade conceptual da exposição ‘The Polish Club Case', apresentada em Lisboa", refere o comunicado do prémio. Licenciado em Comunicação Cultural pela Universidade Católica Portuguesa, Duarte Amaral Netto concluiu ainda o Curso Avançado de Fotografia do Ar.co em 2000 com uma bolsa da Kodak. Em 2003 recebeu em Paris o Grande Prémio do 48º Salão de Montrouge - Jovens Criadores Europeus. Um ano depois foi-lhe atribuída uma bolsa da Fundação Oriente para desenvolver um projecto na zona de Kerala, Índia.

Já sobre o moçambicano Mauro Pinto, apontado como o sucessor do conhecido fotojornalista e fotógrafo Ricardo Rangel, que morreu em 2009, o júri evidenciou "a forma coerente como tem vindo a efectuar o mapeamento e a representação de Moçambique", destacando o trabalho apresentado na exposição ‘Maputo - Luanda - Lubumbashi', em Lisboa.

Apesar de Rosangela Rennó ser formada em arquitectura pela Escola de Arquitectura da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, e em artes plásticas pela Escola Guignard, Belo Horizonte, é na fotografia que a artista, que vive e trabalha no Rio de Janeiro, se tem destacado. Com trabalhos em algumas das colecções dos museus mais importantes de mundo, como o Guggenheim de Nova Iorque, o Museu Nacional Rainha Sofia, em Madrid, a Tate Modern, em Londres, ou o Art institute of Chicago, em Chicago, a escolha de Rosangela Rennó prende-se com a "complexidade da forma como tem desenvolvido uma maturada reflexão sobre a natureza do fotográfico, articulada com o papel da memória". A nomeação surge pelas exposições apresentadas na Galeria Vermelho, em São Paulo, e na Galeria La Fábrica, em Madrid.

Sobre a selecção do colectivo CIA de Foto, o júri realça "a qualidade da série ‘Carnaval' (apresentada no âmbito do ‘New York Photo Fest'), num processo de trabalho que revela segurança técnica e, sobretudo poética". Neste trabalho, o colectivo de artistas focou as suas objectivas nas expressões das pessoas no meio da multidão que esperam ver o corso do carnaval passar na rua. "O que se busca é abstrair o movimento e as cores que constituem o estereótipo do carnaval, para destacar algumas poucas fisionomias em êxtase", pode-se ler no site do Cia de Foto sobre "Carnaval". Para o júri, "trata-se da preparação de uma segunda camada para a memória de cada uma das imagens, ou da série, como um todo."

À semelhança da edição 2011 do Prémio, no valor de 40 mil euros, que ficou marcada pela internacionalização, os artistas seleccionados apresentarão os seus trabalhos no Museu Colecção Berardo numa primeira exposição com inauguração prevista para 13 de Março, e que, viajará depois para a Pinacoteca do Estado de São Paulo onde será apresentada entre Junho e Agosto de 2012.

Numa primeira fase, cada um dos artistas seleccionados receberá uma bolsa de produção para a realização da exposição BES photo no Museu Colecção Berardo, em Lisboa. Só depois, será escolhido o vencedor a partir da exposição efectuada.