DR
Foto
DR

Green Caterpillar: O chef Vítor Claro voltou a casa

Depois de ter passado por um clube em Londres, Vítor juntou-se a Íris e passou à prática

O Green Caterpillar nasceu das mãos de um profissional, o chef Vítor Claro, que depois de ter passado pelo The Loft Project, em Londres, a convite de Nuno Mendes para cozinhar para um grupo de desconhecidos, trouxe a ideia para Portugal.

A ideia tinha mas faltava-lhe passar à prática. "Sou um pouco dado à inércia", confessa o chef, lembrando que foi quando um dia encontrou Íris, "uma amiga que não via há uns cinco anos", que as coisas ganharam forma. "Estávamos a pôr a conversa em dia a contar o que nos tinha acontecido nos últimos tempos e eu contei-lhe a minha passagem por Londres e falei-lhe dos 'supper clubs'", conta.

A resposta de Íris foi imediata: "Porque não fazemos isso cá?" Foram as palavras que deram origem ao Green Caterpillar que não se fica apenas pelas casas de Vítor e Íris. Por vezes organizam os encontros noutros espaços, outras casas, lojas, tudo é possível, garante Vítor.

PÚBLICO -
Foto
Por vezes, o Green Caterpillar instala-se noutros espaços DR

Futuro passa por "jantares ricos em vinho"

PÚBLICO -
Foto
Futuro pode passar por jantares ricos em vinho DR

Ser cozinheiro profissional pode ajudar mas Vítor garante que quando cozinha no seu "supper club" é diferente. Afinal é tudo caseiro. "Além de não ter as condições de uma cozinha profissional, aqui procuro fazer uma comida simples, bem feita, divertida e surpreendente."

PÚBLICO -
Foto
Mais do que um jantar, é uma experiência e as pessoas gostam muito, diz Vítor Claro DR

A comida é partilhada na mesa, as travessas passam de mão e mão, tal como fazemos habitualmente em casa. Haverá forma mais eficaz de pôr as pessoas a conversarem? "Mais do que um jantar, é uma experiência e as pessoas gostam muito." O balanço que Vítor faz dos últimos meses em acção é positivo mas confessa que o Green Caterpillar está agora numa fase de reinvenção.

"Estamos a pensar apresentar jantares ricos em vinho ou à moda antiga, queremos promover a vinda de outros chefes aos nossos jantares, ainda estamos a pensar como será daqui para a frente", explica Vítor Claro, acrescentando que o Green Caterpillar não é um negócio e por isso não existem obrigações. "Depende sempre da nossa disponibilidade."

Para já não existem actividades programadas mas o Green Caterpillar poderá ter novidades em breve.