Turismo espacial arranca em 2016

Estação Espacial Comercial ficará a 350 km da Terra

Foto
Hotel-estação alberga sete pessoas Orbital Technologies

Um milhão de dólares - ou qualquer coisa como 690 mil euros - pode parecer excessivo por um quarto de hotel. Mas este hotel não é banal, a começar pelas vistas: são, mesmo, espaciais. Além disso, o preço da estada na Estação Espacial Comercial já inclui a viagem a bordo de um Soyuz...

O projecto, promovido por duas empresas russas (a Orbital Technologies e RSC Energia), já havia sido anunciado há um ano, mas agora começa a levantar voo: a Estação Espacial Comercial (CSS) ficará a cerca de 350km da superfície terrestre e a 100km da Estação Espacial Internacional (ISS), a base científica multinacional, e estará aberta tanto a turistas endinheirados como a cientistas em trabalho.

Com duche e comida

O hotel-estação, com capacidade para sete pessoas e com verdadeiros luxos para quem está no Espaço, como um duche ou comida a sério, duas coisas que os astronautas da ISS não sabem o que são durante o tempo passado em órbita. A nave terá ainda uma função de resgate no caso de alguma emergência na ISS.

A data de abertura mantém-se para 2016 e poderá ser o primeiro passo para a massificação do turismo espacial. Até agora, apenas sete pessoas puderam intitular-se turistas no espaço. O milionário norte-americano Denis Tito foi o primeiríssimo, em 2001, a usufruir da experiência com uma estada na ISS.

Seguiram-se outros milionários: o empresário sul-africano Mark Shuttleworth, o engenheiro e cientista americano Gregory Olsen, a engenheira iraniana Anousheh Ansari, o executivo húngaro Charles Simonyi e o criativo de videojogos Richard Garriot. O último a embarcar nesta aventura foi o canadiano Guy Laliberté, fundador do Cirque do Soleil.