FC Porto e Benfica defrontam-se num jogo importante mas pouco decisivo

Foto
Hulk e Maxi vão estar em confronto no Dragão Reuters

Sem polémicas durante a semana, com os treinadores dos dois clubes de acordo em quase tudo e em igualdade pontual no topo da classificação, FC Porto e Benfica defrontam-se no Estádio do Dragão em jogo da sexta jornada da Liga portuguesa de futebol.

As duas equipas vão apresentar-se praticamente na máxima força –o portista James Rodríguez é a principal baixa – e não são esperadas grandes surpresas nas escolhas inicias dos técnicos.

Hulk e Álvaro Pereira voltaram a ser convocados e vão ser titulares no FC Porto, onde as dúvidas estão na constituição do trio do meio-campo (quem acompanha João Moutinho?) e no substituto de James (Varela ou Rodríguez?).

No Benfica Jorge Jesus deve apostar no 4x2x3x1 utilizado nos jogos europeus com Pablo Aimar mais próximo de Cardozo. Witsel, Javi García e Gaitán parecem intocáveis e há um lugar vago no “onze”. Os candidatos são quatro: Nolito, Bruno César, Rúben Amorim e Matic.

Apesar da contenção nas palavras dos protagonistas, o jogo é considerado de “alto risco” e a PSP vai colocar no terreno cerca de 500 polícias. Desta vez, no entanto, não será utilizado o helicóptero para auxiliar a operação de policiamento.

Leia mais na edição impressa do PÚBLICOOperação de policiamento custa 15 mil euros
A análise das duas equipas, por Bruno Prata