Auditoria ao IDP confirma 635 facturas por registar

Foto
O processo teve como instrutor o actual chefe de divisão do Gabinete Jurídico do IDP Sara Matos

No mesmo documento lê-se que, deste valor, apenas tinham sido reportados à Direcção Geral do Orçamento (DGO), a 31 de Julho, foi de apenas 775.403,98 euros.

“Desta forma a DGO não tem conhecimento efectivo dos valores efectivamente em dívida e não processados no sistema Gespública [sistema contabilístico do IDP] e reportados, que de facto é de 5.286.113,38 euros”, refere o documento.

O processo teve como instrutor o actual chefe de divisão do Gabinete Jurídico do IDP, José Manuel Chabert, que foi adjunto do Gabinete do antigo secretário de Estado da Juventude e do Desporto Laurentino Dias.

Já sob a vigência da nova liderança do IDP, foram processadas nos meses de Agosto e Setembro 100 facturas, no valor de 188.990,34 euros, tendo já sido pagas 27 facturas, num total de 102.318,23.

De acordo com o relatório, das 687 facturas encontradas em Agosto no IDP, 47 já tinham sido processadas, enquanto outras cinco tinham sido indevidamente consideradas como sendo parte do total.

Das restantes 682 facturas, a maior fatia é de 2011, com um total de 603 facturas (3.377.807,66 euros), sendo que de 2010 são 60 documentos (2.291.632,15) e de 2009 são 13 (985.765,00), com as restantes seis a estarem distribuídas pelos quatro anos anteriores.