Programa de apoio ao arrendamento jovem apoia 5733 jovens na primeira fase Manuel Roberto
Foto
Programa de apoio ao arrendamento jovem apoia 5733 jovens na primeira fase Manuel Roberto

Apoio ao arrendamento chega a menos 2420 jovens

Programa Porta 65 apoia, na primeira fase, 5733 jovens. Houve mais candidaturas e menos apoios

O Governo vai ajudar menos 2420 jovens a pagar a renda de casa. Os resultados de Abril e Maio, primeiro dos três concursos anuais do programa Porta 65, já são oficiais: vão ser apoiados 5733 jovens, face aos 8153 de 2010.

A procura foi superior em relação ao mesmo período do ano passado: foram entregues 10147 candidaturas, o maior número desde que o programa entrou em funcionamento, em 2007.

Os resultados, publicados no Portal da Habitação, acabam por ser surpreendentes, uma vez que as regras foram alteradas no início do ano de forma a incluírem mais gente.

Mudanças na Porta 65

Ao contrário do que aconteceu até então, o programa Porta 65 permitiu que jovens no primeiro ano de trabalho pudessem ser candidatos, ao deixar de exigir a apresentação de uma declaração de rendimentos relativo ao ano anterior à candidatura.

Além disso, em vez do contrato de arrendamento celebrado, o programa passou a exigir apenas um contrato promessa, permitindo que o jovem decida arrendar apenas a partir do momento em que sabe que vai beneficiar do programa.

O limiar mínimo de rendimentos deixou também de estar em vigor: para se candidatar, o jovem tem apenas de cumprir a taxa de esforço (peso da renda no rendimento mensal) de 60%.