Selecção

Paulo Bento acusa Ricardo Carvalho de ter "desertado"

Paulo Bento mostrou-se indignado com o comportamento de Ricardo Carvalho
Foto
Paulo Bento mostrou-se indignado com o comportamento de Ricardo Carvalho Jose Manuel Ribeiro/Reuters (arquivo)

O selecionador português de futebol, Paulo Bento, acusou esta quinta-feira Ricardo Carvalho de ter “desertado” da equipa nacional e garantiu que o defesa não voltará a vestir a camisola das “quinas” enquanto ocupar o cargo.

“Após o treino, quando estávamos na sala de refeições, houve alguém que desertou e esse alguém foi o Ricardo Carvalho. Não houve conversa nenhuma, na quarta-feira treinou e treinou bem e depois desertou, foi à sua vida, deixou-nos com 22 jogadores”, afirmou Paulo Bento, em conferência de imprensa.

O técnico rejeitou a possibilidade de Ricardo Carvalho regressar à seleção portuguesa: “Enquanto eu for selecionador, não. Não faz sentido, a porta está fechada. Foi uma atitude individual pela qual tem de ser julgado e penalizado”.

“Ele perspectivou, por aquilo que foram os treinos, que não iria ser titular. Se não perspectivasse que não iria jogar provavelmente não abandonaria o estágio”, observou Paulo Bento, admitindo ter sido surpreendido pelo abandono de Ricardo Carvalho.

O selecionador defendeu que “o profissionalismo mede-se em todos os sítios onde se trabalha, seja no clube, seja na selecção e o sentimento até deve ser um pouco diferente quando se representa uma selecção”.

“Merece o nosso respeito e admiração pelo seu passado desportivo, mas repudiamos o que é um virar de costas ao país, à selecção e aos colegas”, frisou Paulo Bento, qualificando a atitude do defesa de “plano de fuga”.

Apelando ao sentimento de “solidariedade e coesão”, o treinador luso garantiu que o “ambiente da selecção continua fantástico” para o encontro com o Chipre, na sexta-feira, em jogo Grupo H de apuramento para o Euro2012, que será arbitrado pelo italiano Gianluca Rocchi.