Hulk e Messi: imprevisibilidade está nos pés dos dois esquerdinos

Foto
Hulk foi o melhor marcador do campeonato português Foto: Nacho Doce/Reuters

"La Pulga", alcunha colocada pelo irmão Rodrigo, acabou de ser eleito melhor jogador da Europa de 2010-11 e é colocado, apesar de a sua carreira ainda estar a meio, ao nível dos maiores nomes históricos do futebol. O que se pode comprovar é o peso, indesmentível, de cada um no sector ofensivo de FC Porto e Barcelona, respectivamente.

Em relação ao brasileiro, pode começar-se a olhar para o que fez na época passada, para a qual o FC Porto partiu com a necessidade de quebrar o domínio exercido pelo Benfica na temporada anterior. Hulk foi o melhor marcador do campeonato português, mas também o líder de passes para golo. O n.º 12 participou em 26 jornadas e acumulou 23 golos e 11 assistências, com participação decisiva e directa em 47 por cento dos 73 golos da equipa na prova.

A época passada foi a melhor das três épocas completas que o futebolista que o FC Porto descobriu no Japão realizou em Portugal. Além da Liga, Hulk foi também fundamental nas vitórias na Liga Europa, apesar do papel secundário para Falcao, e na Taça de Portugal. Os seus golos (8) e assistências (3) ajudaram os "dragões" a chegar a Dublin, onde venceram o Braga. E somou mais quatro golos e três passes decisivos para os colegas na Taça de Portugal. No conjunto de todas as competições, Hulk realizou 53 jogos, partilhando com João Moutinho o estatuto de mais utilizado, nos quais fez 36 golos e 17 assistências.

São números, para quem não é um ponta-de-lança, que ajudam a justificar a aposta do FC Porto, que fez dele o jogador mais caro de sempre do futebol português (investimento de 19 milhões de euros por 85 por cento do passe).

Na época de estreia no FC Porto, onde começou por não ser titular, participou em 44 jogos, com nove golos e nove assistências. Na seguinte, em 2009-10, quando esteve muito tempo suspenso, somou 31 jogos, dez golos e dez assistências. Já nesta temporada, deixou a sua marca nos três jogos oficiais da equipa: uma assistência na Supertaça Cândido de Oliveira e três golos e uma assistência em duas jornadas da Liga portuguesa.

O FC Porto colocou-lhe uma cláusula de rescisão milionária de 100 milhões de euros, Pinto da Costa catalogou-o como "único e insubstituível" no plantel, e para já tem conseguido resistir ao interesse de outros clubes. O jogo desta noite no Mónaco vai ser o 132.º de Hulk pelo FC Porto, que já beneficiou de 58 golos do internacional brasileiro.

Do outro lado estará um futebolista que não tem alcunha nem corpo de super-herói, mas joga como um. Aos 24 anos, Messi acumula já vários recordes individuais do actual campeão europeu e um currículo de sonho, do qual se podem destacar dois factos menos conhecidos: foi o mais jovem a marcar 100 golos pelo Barcelona e o terceiro a marcar mais de 40 numa época, depois de Ronaldo e Mariano Martin.

O argentino estreou-se aos 17 anos pelo catalães e, sete anos depois, ocupa a terceira posição na lista dos melhores marcadores da história do Barcelona. César Rodríguez tem 235, Laszlo Kubala 196 e Messi, que em condições normais passará para segundo esta época, 183 em 271 jogos. "Um jogador como ele aparece uma vez a cada 30 anos", resumiu o seu antigo colega Rafael Márquez.

O melhor marcador das três últimas edições da Liga dos Campeões já teve inúmeros destaques ao longo da carreira, mas talvez a sua melhor época tenha sido a anterior. Em média, marcou quase um golo por jogo (53 em 55), tornando-se recordista do Barça numa temporada, e ainda distribuiu 24 assistências. O avançado de 1,69 metros, capaz de fazer qualquer posição do ataque, participou em mais de metade (31 golos e 18 assistências) dos 95 golos que os catalães marcaram para vencer o campeonato espanhol.

Este tipo de influência foi sonhada por Carles Rexach, o homem que mais força fez para o Barcelona assegurar Messi, quando este tinha 13 anos. O antigo extremo direito até é o quarto com mais jogos pelo Barcelona (449 entre 1964 e 1981), mas para as gerações mais jovens é mais conhecido como o homem que tudo fez para garantir o argentino, o que incluiu redigir um rascunho do primeiro contrato de "La Pulga" num guardanapo de papel durante uma reunião num restaurante com um representante da família de Messi.

Aos 24 anos, já definiu uma era no futebol europeu como poucos conseguiram. E, pior para os adversários, não está sozinho. Mesmo quando não resolve, há que contar com os altruístas Xavi e Iniesta e com os outros atacantes de nível mundial do plantel, David Villa, Pedro e Alexis Sánchez.

B.I.HulkNaturalidade

Campina Grande (Brasil)

Idade

25 (25/7/1986)

Altura

1,80m

Peso

85kg

Posição

Avançado

Clube

FC Porto

Clubes anteriores

Corinthians Alagoano, Vilanovense, São Paulo, Vitória, Kawasaki Frontale, Consadole Sapporo, Tokyo Verdy

Títulos

2 campeonatos de Portugal, 3 Taças de Portugal, 3 Supertaças Cândido de Oliveira, 1 Liga Europa

B.I.
Lionel MessiNaturalidade

Rosario (Argentina)

Idade

24 (24/6/1987)

Altura

1,69m

Peso

67kg

Posição

Avançado

Clube

Barcelona

Clubes anteriores

Newell's Old Boys

Títulos

5 campeonatos de Espanha, 1 Taça do Rei, 5 Supertaças de Espanha, 3 Liga dos Campeões, 1 Supertaça Europeia, 1 Mundial de Clubes, 1 Mundial sub-20, 1 Jogos Olímpicos

Sugerir correcção
Comentar