Vítor Pereira considera que impasse na arbitragem poderia ter sido evitado

Foto
O presidente da Comissão de Arbitragem recusa demitir-se Carlos Lopes (arquivo)

Vítor Pereira não quis pronunciar-se em detalhe sobre o caso, lembrando que está sob alçada disciplinar e que resta esperar por uma deliberação. Mas reconhece que houve precipitação neste caso e que tudo poderia ter sido evitado.

“Tentei por todos os meios encontrar uma solução, mas todos os árbitros disponíveis recusaram por solidariedade com o seu colega”, explicou o presidente da CA, garantindo que foi informado antecipadamente por João Ferreira sobre a decisão de não dirigir o Beira-Mar-Sporting.

De resto, Vítor Pereira não concorda que a legitimidade para ocupar a presidência da CA tenha sido abalada por este episódio: “A minha saída não iria acabar com os erros dos árbitros, nem com as críticas. Fui eleito pelos 32 clubes e tenho a sua confiança, como tenho a confiança do presidente da Liga. No dia em que isso não acontecer, o problema resolve-se facilmente”, vincou, alegando que também não pode abandonar os árbitros neste momento.