Vítor Pereira: “Jorge Jesus olha para o seu umbigo”

Foto
Foto: José Manuel Ribeiro/Reuters

“Tem que se dar importância aos três pontos conquistados. Estamos a procurar a nossa consistência de jogo. Temos de recordar que o Gil Vicente na semana passada criou bastantes dificuldades ao Benfica e só não ganhou porque há um golo irregular. Conseguiu criar-nos dificuldades, mas fizemos três golos e ganhámos. É importante para a confiança que os resultados continuem a aparecer e a qualidade do jogo de certeza que vai aparecer com o tempo.”

“Os adeptos podem esperar um FC Porto de grande nível, que neste momento ainda não é mas há-de vir a ser com os jogadores que aqui temos. [Sobre um eventual substituto para Falcao:] Estou satisfeito com os jogadores que tenho.”

“[Em resposta a Jorge Jesus:] Essa apreciação vem no sentido da personalidade dele, egocentrista, que olha para o seu umbigo. A mesma pessoa que não viu o penálti contra o Guimarães não terá visto os penáltis que tivemos na Supertaça a nosso favor que não foram marcados e provavelmente não terá visto que o golo do Nolito é precedido de fora-de-jogo. Isso não vê ele, porque olha para o seu umbigo e para si próprio.”

Paulo Alves “Duas decisões mal ajuizadas”

“Parece-me que o jogador que comete o penálti sobre o Vieira terá que ser expulso. Era o último jogador, o Vieira está em frente ao guarda-redes para fazer o golo. Seria justo expulsar. E a seguir o penálti sobre o Hulk parece-me muito forçado. Isso de alguma forma condicionou os meus jogadores.”

“Vínhamos preparados para uma estratégia que passava por ir assustando o FC Porto. Fomo-lo conseguindo, mas essas duas decisões fizeram com que os jogadores ficassem algo receosos. Mas a equipa nunca virou a cara à luta. Viemos discutir o jogo. Nunca baixámos os braços nem deixámos de acreditar.”

“Parecem-me duas decisões mal ajuizadas, mas preciso de analisar melhor os lances. Isso não retira nenhum mérito ao FC Porto, tem uma grande equipa.”

Sugerir correcção
Comentar