Marítimo de contenção também só conseguiu empatar

Pedro Martins pode queixar-se da impossibilidade de fazer alinhar Robson (chumbou no teste realizado antes de a partida começar) - o técnico apostou em João Guilherme ao lado de Roberge no centro da defesa. Além disso, a formação madeirense parece ter entrado em contenção e apostou em jogadores da casa: Sami, Heldon e Ruben Ferreira, da equipa B, foram titulares. Reforços, os adeptos não viram nenhum.

Os homens de Aveiro, agora com dinheiro iraniano, não apresentaram todos os reforços para a nova época, mas lançaram três novidades em campo (Cristiano, Nildo e Zhang), bem como um um sistema táctico de tracção atrás que deixou apenas o jogador chinês na frente.

O resultado foi o domínio do Marítimo, várias ocasiões de golo desperdiçadas e o guarda-redes Rui Rego a brilhar, como aconteceu aos 16’, 22’ e 25’, para desespero de Heldon, Danilo Dias e Sami. O Beira-Mar só respondeu com um disparo de Nildo à barra, aos 16’. Um dos poucos momentos de interesse num jogo relativamente cinzento.