Futebol

FIFA irradia seis árbitros por “corrupção passiva”

A Comissão Disciplinar da FIFA anunciou ontem ter decidido irradiar seis árbitros, todos envolvidos em casos de corrupção em jogos particulares disputados na Turquia, no mês de Fevereiro.

A comissão, presidida pelo suíço Marcel Mathier, decidiu banir os árbitros bósnios Sinisa Zrnic, Kenan Bajramovic e Rizah Ridalovic, e os húngaros Kolos Lengyel, János Csák e Krisztián Selmeczi, por “corrupção passiva” e por “influenciarem ilegalmente resultados” transgredindo dessa forma a ética do Código Disciplinar da FIFA.

Os árbitros “foram excluídos de toda a actividade relacionada com o futebol, seja administrativa, desportiva ou de qualquer outra índole, nacional e internacional”, segundo declarou a FIFA.

Em causa estão dois jogos particulares analisados pela FIFA (Bolívia-Letónia e Estónia-Bulgária, disputados a 9 de Fevereiro), nos quais foram assinaladas sete grandes penalidades.