Nova unidade industrial é hoje inaugurada em São Miguel

Minhocas vão tratar 1500 toneladas de lixo por ano nos Açores

As minhocas podem digerir metade do seu peso por dia
Foto
As minhocas podem digerir metade do seu peso por dia Paulo Ricca

Parte do lixo urbano de São Miguel, nos Açores, vai passar a ser tratado por minhocas, à razão de 1500 toneladas por ano, numa unidade industrial no concelho do Nordeste, que será inaugurada esta tarde.

A vermicompostagem “é um processo através do qual os resíduos urbanos que não foram sujeitos a recolha selectiva são tratados com recurso a minhocas que digerem toda a componente orgânica (restos de comida, papel e cartão sujo e resíduos de jardins) transformando-a em húmus, um correctivo orgânico para a agricultura”, explica a Quercus, em comunicado.

Esta nova unidade tem capacidade para tratar os resíduos produzidos por três mil famílias e dará uma boa ajuda na redução dos lixos que vão para aterro ou queima.

Ao digerir os resíduos orgânicos, as minhocas acabam por limpar outros resíduos, como o plástico, permitindo a sua reciclagem.

“Defendemos que em cada ilha do arquipélago deveria ser feito um pré-tratamento dos resíduos, por exemplo com pequenas unidades de vermicompostagem, para diminuir a quantidade que tem de ser transportada das ilhas mais pequenas para as maiores”, explicou esta manhã ao PÚBLICO, Pedro Carteiro, do Centro de Informação de Resíduos da Quercus.

A associação nacional de Conservação da Natureza entende que a Câmara Municipal do Nordeste está a dar “um grande exemplo” aos Açores. Este deveria ser replicado por outras ilhas, uma opção que, no entender da Quercus, se deveria sobrepor à incineração.

Já em 2009 foi inaugurada uma unidade de vermicompostagem em Riba de Ave, concelho de Vila Nova de Famalicão. A unidade da Amave (Associação de Municípios do Vale do Ave) trata 1500 toneladas de lixos urbanos por ano.

As minhocas, animal que pesa entre um e dois gramas, podem viver em média oito anos e digerir metade do seu peso por dia. Para tratar uma tonelada de resíduos urbanos são necessários meio milhão de minhocas. A taxa de recuperação através da vermicompostagem é superior a 80 por cento, estima a Quercus.