FC Porto

Fucile: “Vítor Pereira era o 007”

Fucile diz que o novo treinador trabalhava na sombra de Villas-Boas
Foto
Fucile diz que o novo treinador trabalhava na sombra de Villas-Boas Reuters

Jorge Fucile, jogador do FC Porto, apelidou nesta quinta-feira o treinador Vítor Pereira de “agente 007”, aludindo ao trabalho menos visível que teve nos sucessos da equipa de futebol na época passada como adjunto de André Villas-Boas.

“Vítor Pereira já fazia parte da equipa técnica e mandava 50 por cento. Era o agente 007, estava oculto, mas dirigia a meias os trabalhos com o André”, disse o jogador uruguaio.

Fucile realçou não ter sentido grandes diferenças no trabalho técnico: “Já nos conhecia e é um treinador muito sábio”.

Ao contrário do presidente do FC Porto, Pinto da Costa, o jogador não considerou que André Villas-Boas tenha saído para o Chelsea por receio de não conseguir repetir uma época com tanto sucesso: “Acho que não. Tem personalidade para assumir o comando do Chelsea e vai correr tudo bem”.

O defesa uruguaio fez hoje o seu primeiro treino no estágio de Marienfeld, na Alemanha, tendo chegado quarta-feira de férias, e a primeira coisa que fez foi “dar os parabéns aos novos colegas por terem chegado a um grande clube”.

Relativamente à próxima época, Fucile está confiante: “Todos os anos temos a mesma ambição e, sobretudo, quando se ganha tanto, tem que se dobrar o esforçar para melhorar”.

“Mas é difícil fazer o mesmo que fizemos no ano passado. Mas, com trabalho e um grupo técnico que já nos conhece, podemos chegar novamente ao sucesso”, afirmou.

Jorge Fucile, a entrar na sexta época de “dragão” ao peito, rejeita o conceito de principal favorito: “Não gosto de falar disso assim. Trabalhamos para ganhar o campeonato, sempre com a mesma humildade e sacrifício, mas sabemos que há outras equipas que querem o mesmo”.

“O nosso objectivo é defender o emblema de campeão, que não é qualquer um que o tem, e nós temos o do campeonato português e a da Liga Europa”, disse o defesa direito portista.

A propósito de conquistas europeias, aproxima-se a disputa da Supertaça europeia, a disputar no Mónaco, a 26 de Agosto, com o Barcelona como adversário, mas o jogador diz ser “ainda muito cedo para falar disso”.

“O primeiro objectivo é o jogo com o Vitória de Guimarães, para a Supertaça portuguesa. O jogo com o Barcelona é apenas mais um, pois não é por ser um encontro com a melhor equipa do mundo que temos que pensar [nele muito] antes”.