Cavaco Silva não se pronuncia sobre Programa do Governo

Presidente da República diz que Portugal chegou a “situação explosiva”

Cavaco Silva reconheceu que será “preciso muito trabalho”
Foto
Cavaco Silva reconheceu que será “preciso muito trabalho” Nelson Garrido (arquivo)

O Presidente da República escusou hoje a pronunciar-se sobre medidas concretas do Programa do Governo, mas sublinhou que os portugueses não podem ter ilusões porque Portugal chegou a uma “situação explosiva” e insistiu na “distribuição justa” dos sacrifícios.

“Já tive ocasião de dizer e tem sido muito repetido que têm sido tempos muito difíceis e não tenhamos ilusões, e os portugueses sabem bem disso, e se bem se recordam há talvez mais de dois anos que disse que Portugal se aproximava de uma situação explosiva, lamentavelmente chegámos a essa situação explosiva”, afirmou esta tarde o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva.

Escusando-se a comentar as medidas de austeridades defendidas pelo Governo e a antecipação da sua implementação, porque “essa é uma matéria de discussão da Assembleia da República”, Cavaco Silva reconheceu que será “preciso muito trabalho”.

“Não podemos ter ilusões de que temos uma estrada fácil à nossa frente, basta olhar para outros países para termos bem a consciência de que vamos passar por sacrifícios, não serão talvez fáceis, mas o importante é que haja uma luz de esperança”, insistiu.