Rúben Amorim: "Saída de Nuno Gomes é uma perda muito grande"

Foto
Amorim quer voltar em força depois de uma lesão prolongada Pedro Elias (arquivo)

“Não diria que é um passo atrás, mas é uma perda muito grande. Sou amigo pessoal do Nuno, mas o Benfica é que decide. Quanto a mim, fazia muita falta, quer pelo que joga, mas também na perspectiva de os mais novos poderem olhar para ele como eu um dia olhei”, disse o jogador, no primeiro dia de treinos da equipa de Jorge Jesus.

Amorim mostrou-se ainda resignado quanto à possível saída de Fábio Coentrão. “É um jogador que nos vai fazer falta. Cativa a equipa toda e o público, mas saberemos viver com isso. Já aconteceu no passado e voltará a acontecer”, argumentou.

Rúben Amorim, que não joga desde Janeiro, mostrou-se desejoso e voltar a jogar. “Tenho 26 anos e preciso de ser titular”, disse o médio, esperando uma “boa época” do clube.

“O Benfica não tem de estar preocupado com os rivais, mas consigo. Tem muitas caras novas, mas manteve a estrutura. O treinador continua”, respondeu Amorim, quando questionado sobre a saída de André Villas-Boas do FC Porto.

Rodrigo sem certeza de ficar

O avançado brasileiro Rodrigo, que esteve emprestado ao Bolton, iniciou os treinos de pré-temporada do Benfica sem ter a garantia de um lugar no plantel orientado por Jorge Jesus.

“Não tenho a certeza de ficar, mas vou trabalhar para isso”, disse o avançado, que no ano passado trocou o Real Madrid pelo Benfica.