Austeridade e reformas estruturais justificam decisão

Moody´s baixou rating da PT para um nível acima de lixo

Miriam Lago/ arquivo
Foto
Miriam Lago/ arquivo

A agência Moody’s baixou hoje a notação (rating) de risco de crédito da PT em um nível, de Baa2 para Baa3, que mantém a revisão de todas as notas de empresa em revisão para uma possível nova baixa futura.

A decisão desta empresa de notação de risco de crédito deixa a nota da maior operadora nacional de telecomunicações apenas um nível acima do que se designa em jargão do sector por “junk” (“lixo”).

Esta empresa Moody’s explica a baixa hoje anunciada, e a perspectiva de mais descidas, com a “expectativa de que os rácios financeiros da PT vão continuar fracos, em resultado da pressão competitiva e da provável maior deterioração dos gastos dos consumidores”, na nota que divulgou hoje no seu site.

A Moody’s explica que esta situação, a que chama de “maior enfraquecimento” do ambiente operacional, “está a ser desencadeada pelas prováveis medidas de austeridade adicionais e reformas estruturais que Portugal vai provavelmente implementar a curto ou médio prazo para atacar os problemas orçamentais do país”.

Na sexta-feira da semana passada, a agência Standard & Poors baixou também o ratingde longo prazo da Portugal Telecom, de BBB para BBB-, a apenas um nível de ser classificado como lixo.

Notícia corrigida às 11h30