Torres Vedras

Descarga de suinicultura põe em risco repovoamento de peixes no rio Alcabrichel

O projecto para devolver o peixe ao rio começou há dois anos
Foto
O projecto para devolver o peixe ao rio começou há dois anos Foto: Rui Gaudêncio

O esforço para repovoar o rio Alcabrichel, em Torres Vedras, com a espécie ameaçada de peixe Boga do Oeste está posto em causa pela recente descarga ilegal de uma suinicultura, alertou ontem a Quercus.

Ontem “aconteceu mais uma descarga violenta. É uma situação recorrente e põe em risco os ruivados” (espécie de peixe também designada por Boga do Oeste), afirmou à agência Lusa Paulo Lucas, responsável da Quercus.

A associação ambientalista e a Câmara Municipal de Torres Vedras denunciaram ontem a situação à Administração Hidrográfica (ARH) do Tejo e ao Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR.

Fonte da GNR disse que a suinicultura, de onde se suspeita que surgiu a alegada descarga de águas residuais contaminadas, “foi fiscalizada e vai ser autuada”, podendo a coima a aplicar atingir os 60 mil euros caso se comprove que houve uma contaminação dos solos e da água do rio.

A Câmara de Torres e a Quercus iniciaram há dois anos um projecto destinado a devolver ao rio Alcabrichel a Boga do Oeste, uma espécie de peixe que está ameaçada e esteve a ser reproduzida em viveiros. O projecto consistiu na recolha de exemplares, realização de acções de limpeza das margens do rio e reprodução em cativeiro de 200 a 600 dos 87 exemplares inicialmente recolhidos. Em Março foi realizada a primeira acção de repovoamento, com o lançamento ao rio de meio milhar de exemplares da espécie.

A Boga do Oeste, considerada pelos cientistas como uma das cinco espécies em vias de extinção e que habita há cinco milhões de anos o rio Alcabrichel - um dos três rios portugueses onde a espécie está confinada - começou a desaparecer devido a problemas de poluição das águas, causada pela descarga de águas residuais sem tratamento.

Além disso, o escasso caudal de água nestes rios, durante o Verão, cria problemas de sobrevivência para os próprios peixes.