Portugueses vieram da Alemanha

Há três casos suspeitos em Portugal de infecção com a bactéria E. coli

Francisco George assegura que não há ainda motivos para preocupação
Foto
Francisco George assegura que não há ainda motivos para preocupação Pedro Cunha

Há três pessoas vindas da Alemanha com suspeitas de estarem infectadas com a bactéria E.coli sob investigação em Portugal, confirmou ao PÚBLICO, o director-geral de Saúde, Francisco George.

O responsável da Direcção Geral de Saúde (DGS) revelou que as pessoas em causa “estiveram na Alemanha, adoeceram com cólicas gastro-intestinais e estão a fazer exames”. Mas “não estamos preocupados com a sua situação clínica”, assegurou.

Francisco George salientou que os “casos notificados foram dentro daquilo que foi estipulado”, no âmbito das medidas tomadas a nível europeu. “Não havia casos em investigação em Portugal. E surgiram agora. Há um risco mas é pequeno. E quando forem confirmadas ou não [as suspeitas] dir-se-á em nome dos princípios de transparência”, acrescentou o director-geral de Saúde, que não quis adiantar mais pormenores sobre os três casos em questão.

O responsável da DGS admitiu que “a situação é muito preocupante na Alemanha” e que todos os casos detectados a nível europeu “são viajantes que passaram na Alemanha”.

Francisco George revelou ainda que dos 45 casos detectados na Suécia, “muitos deles tomaram refeições no mesmo restaurante”, mas “há problemas ainda com as conclusões no que respeita à fonte” das infecções. “Diariamente, há uma conferência entre todos os directores-gerais da União Europeia”, adiantou, frisando que “a situação [as infecções] está seguramente cirscunscrita ao Norte da Alemanha."

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou hoje que é uma nova estirpe nunca antes detectada da bactéria E.coli que tem provocado centenas de infecções e já fez 18 mortes na Europa. O foco da infecção está no Norte da Alemanha, onde já morreram 17 pessoas. Na última madrugada morreu uma senhora de 81 anos, em Hamburgo, no hospital onde estão internadas as vítimas da forma agravada da intoxicação alimentar, a síndrome hemolítica-urémica. Neste momento, estão ali internadas 102 pessoas, 17 das quais são crianças. Dois terços dos adultos são mulheres.

Uma 18ª vítima morreu na Suécia, mas tinha estado na Alemanha. Neste momento há mais de cem casos de pessoas doentes em vários países: Alemanha, Suécia, Dinamarca, Holanda, Espanha e Reino Unido. O Reino Unido reportou hoje sete casos, todos de pessoas que estiveram na Alemanha.

Notícia actualizada às 18h21