Taça de Portugal

Manuel Machado: "Infelizmente ainda não foi desta"

Manuel Machado lamentou a falta de eficácia da sua equipa
Foto
Manuel Machado lamentou a falta de eficácia da sua equipa Adriano Miranda (arquivo)

Manuel Machado lamentou o facto de o V. Guimarães ter voltado a falhar a conquista da Taça de Portugal, na sua quinta presença no Jamor.

"Foi um jogo muito aberto, com muitas oportunidades. A diferença fez-se pela eficácia na finalização, que foi mais positiva no nosso adversário. Chegámos à baliza na mesma quantidade que o FC Porto. O Nilson sofre cinco golos sem fazer uma defesa o Beto fez duas, inclusive um penálti. O jogo ficava muito mais à tangente. No segundo tempo, houve gestão do FC Porto. Foi uma boa promoção para o futebol. Não é uma boa estreia, mas foi um momento alto para o clube. Infelizmente, ainda não foi desta", afirmou no final da partida.

Jorge Ribeiro: "Vou sentar-me com o Benfica para decidir o futuro"

"Contava ter sido titular, mas há que respeitar a decisão do treinador. Penso que mostrei toda a época que estou sempre pronto a entrar, mostrei isso uma vez mais no último jogo, mas não aconteceu. Penso que foi um ano bonito para mim, estive dois/três meses sem jogar, mas conseguiu um lugar fruto do meu trabalho. Tenho mais um ano de contrato com o Benfica, sei que no Vitória gostaram do meu trabalho, mas um jogador tem de fazer pela vida. Vou sentar-me com o Benfica para decidir o meu futuro."


Nilson: "Podiamos ter feito um pouco mais"

"Foi um resultado demasiado pesado. Depois de toda a festa de chegar até aqui podíamos ter feito um pouco mais, mas defrontámos um adversário forte. Seis golos sofridos? Não há explicação, não há culpados, quando ganhamos todos ganham, quando perdemos todos perdem. Tentámos mas não fomos capazes de bater o FC Porto e de fazer melhor do que fizemos."


Flávio Meireles: "Foi o último jogo. Ainda não caí na realidade"

"Não conseguimos ganhar a Taça, mas vamos de cabeça levantada. Tive muito orgulho em capitanear este grupo, estamos de parabéns pelo que fizemos até chegar aqui, apesar de não ter sido a final que gostaríamos. Até ao 2-2 justificámos o resultado, mas com o penálti falhado numa altura importante permitimos que o FC Porto reentrasse no jogo. Se gostava de continuar? Foi o último jogo. Ainda não caí na realidade, foi um clube que me deu tudo, que me fez homem, é da cidade onde vivo, onde os meus filhos nasceram, vou sentir muito a falta. Dei o meu melhor em prol deste clube."