Trapattoni: “Villas-Boas já provou que consegue dirigir uma grande equipa”

Foto
Trapattoni acredita no potencial de Villas-Boas Foto: Oleg Popov/Reuters

Giovanni Trapattoni tem história com o futebol português e com o futebol irlandês, duas etapas no seu longo e titulado currículo. Foi campeão com o Benfica em 2005 e é o actual seleccionador da República da Irlanda. Era ele que estava no banco naquele infame jogo de qualificação para o Mundial 2010, contra a França, marcado pela mão de Thierry Henry que qualificou os gauleses para o Campeonato do Mundo da África do Sul.

Em entrevista à revista oficial da UEFA dedicada à final da Liga Europa, Trapattoni, pela sua experiência no Benfica, tem autoridade para falar do futebol português com conhecimento de causa. E considera que André Villas-Boas já se libertou da sombra de José Mourinho: “Tenho de fazer um elogio aos treinadores, especialmente a Villas-Boas, o protegido de José Mourinho. Já mostrou que consegue dirigir uma grande equipa”, afirmou Trapattoni sobre o técnico do FC Porto.

Para o técnico italiano, que conquistou a Taça UEFA por três vezes (duas com a Juventus, em 1977 e 1993, e uma com o AC Milan, em 1991), o futebol português tem beneficiado da presença de “jogadores brasileiros com dupla nacionalidade”. “São jogadores com grande técnica e muita ambição e o futebol europeu ajuda-os em termos tácticos e físicos”, frisou Trapattoni, para quem a presença de clubes como o FC Porto ou o Benfica nas meias-finais “enriquece” uma competição que considera “quase tão boa como a Liga dos Campeões”.