Restabelecimento deverá ficar concluído até ao final do mês

Sony reabre o serviço de jogos que foi atacado por “hackers”

Roubo de dados terá afectado 100 milhõesde utilizadores
Foto
Roubo de dados terá afectado 100 milhõesde utilizadores Kim Kyung-Hoon/Reuters

A Sony anunciou que vai reabrir progressivamente a sua plataforma de jogos online PlayStation Network que se encontra encerrada desde Abril devido a um ataque informático que levou ao roubo de dados de milhões de utilizadores.

O restabelecimento do serviço chegou a estar previsto para a semana passada, mas a Sony considerou então que era necessário fazer "verificações e testes adicionais”. Agora a empresa nipónica anunciou que o serviço de jogos online começará a ser restabelecido nos Estados Unidos, Europa, Austrália e Médio Oriente.

Foi a 20 de Abril que a Sony anunciou o encerramento do serviço por ter detectado falhas de segurança que terão levado ao roubo de dados – incluindo números de cartão de crédito – de cerca de 100 milhões de utilizadores, um dos maiores roubos de sempre de dados pessoais na Internet.

Para além do PlayStation Network foi também encerrado o serviço de distribuição de vídeos e música, o Qriocity. A Sony prevê que todos os serviços sejam completamente restabelecidos até ao final deste mês, depois de terem sido adoptadas “novas medidas de segurança que dão maior protecção” aos utilizadores.

“Envio as mais sinceras desculpas pelos inconvenientes que este incidente causou, e agradeço a paciência demonstrada enquanto estivemos a trabalhar neste processo”, disse o vice-presidente executivo da Sony, Kazuo Hirai, em comunicado. O restabelecimento dos serviços, garantiu a Sony, implicará o regresso à normalidade de quase todos os jogos da Sony Online Entertainment, dos fóruns e ‘sites’ de jogos e de novas funcionalidades que pedem aos jogadores que renovem as suas palavras-passe.

Os ataques afectaram o serviço PlayStation Network, com cerca de 77 milhões de utilizadores inscritos, e também Sony Online Entertainment, uma plataforma usada para alguns jogos multijogador usada por cerca de 25 milhões de pessoas. Terão sido roubados os nomes e endereços de “email” dos utilizadores, bem como números de telemóvel e dados bancários.

Ao encerramento do serviço, e sobretudo às notícias sobre o roubo de dados, sucedeu-se uma chuva de críticas à empresa japonesa. A Sony pediu desculpas e anunciou que os utilizadores terão direito a um seguro contra roubo de identidade, durante um ano, que cobrirá eventuais prejuízos até um milhão de dólares. Na semana passada ainda nenhuma empresa de cartões de crédito tinha noticiado fraudes relacionadas com estes ataques.

Como forma de compensação, a Sony oferece também um “pacote de bom regresso” que permitem o acesso a alguns conteúdos “premium”, sublinhou a BBC. Muitos utilizadores ficaram indignados com a demora da Sony em relatar o sucedido – a empresa só terá contactado a polícia dois dias depois e os utilizadores passada uma semana. Não foram ainda encontrados os responsáveis pelo roubo dos dados, ainda que as suspeitas recaiam sobre o grupo Anonymous, que tem sido acusado por diversos ataques mas não possui uma hierarquia definida ou uma estrutura delineada.