FC Porto lutou mais e dominou o jogo 1 da final

Foto
Gregory Stempin marcou 23 pontos, 18 deles na primeira parte Paulo Pimenta (Arquivo)

Os portistas, que ainda não perderam em casa esta época, chegaram ao intervalo a vencer por dez (44-34), graças em boa parte aos 18 pontos de Gregory Stempin nos dois primeiros períodos.

Na 2.ª parte começaram a entrar os triplos dos “dragões”, que correram e lutaram mais do que os adversários, e a diferença aumentou, chegando a ser de 30 pontos perto do fim. “Entrámos a passear o bicampeonato e assim não vamos lá”, referiu Henrique Vieira. “O melhor é que só está 1-0. Temos carácter para dar a volta”, acrescentou o técnico do Benfica.

Stempin (23 pontos e 11 ressaltos), Carlos Andrade (13 pontos, nove ressaltos e oito assistências), Terrell (16) e Sean Ogirri (14) foram os mais destacados, mas não foram os únicos portistas com boas exibições. Os melhores marcadores do Benfica foram Greg Jenkins (13), Sérgio Ramos (12) e Marquin Chandler (11). “O que quer dizer muito é a vitória, não a margem. Nos play-offs é igual ganhar por 46 ou um”, afirmou Moncho López, treinador do FC Porto.

Sugerir correcção
Comentar