Futebol

Futuro da Naval passa pelo regresso à Liga, diz Aprígio Santos

O clube da Figueira da Foz foi despromovido para a II Liga
Foto
O clube da Figueira da Foz foi despromovido para a II Liga Foto: Carla Carvalho Tomás (arquivo)

O presidente da Naval 1.º de Maio, Aprígio Santos, disse que o futuro do clube passa por um regresso rápido à Liga.

“É difícil interiorizar algo em que nunca acreditamos. Sou o principal responsável, mas alguém ainda vai ter de me dar algumas explicações”, disse o dirigente.

Como uma das principais razões apontou: “Faltou, dentro e fora das quatro linhas, um patrão que fizesse ouvir a sua voz de comando. Motivos de saúde obrigaram-me a afastar do banco, onde penso poderia ter evitado algumas coisas.

Aprígio Santos apelou à dignidade e deixou uma mensagem ao grupo: “Gostaria pelo menos de evitar o último lugar. Apesar de dependermos de terceiros, quero ganhar o último jogo. Começamos este campeonato a perder, pelo menos que o terminemos a ganhar”.

Quanto ao futuro, o dirigente navalista afirma “estar em reflexão”, mas está convicto de que o futuro do clube passa por um rápido regresso à Liga “Quem esperou até aqui pode esperar mais uma semana. Estou a reflectir sobre algumas coisas, mas na próxima segunda-feira iniciarei a planificação e preparação da próxima temporada”, disse.

Questionado sobre quem o acompanhará na tarefa de preparar a próxima temporada, a resposta foi curta: “É sobre isso mesmo que estou a reflectir”.

A Naval termina a sua participação na Liga defrontando no próximo sábado, na Figueira da Foz, o Vitória de Guimarães.