Em 2013 deverá existir um documento que funcionará como “uma fotografia das populações de morcegosReuters
Foto
Em 2013 deverá existir um documento que funcionará como “uma fotografia das populações de morcegosReuters

Atlas dos morcegos de Portugal pronto em 2013

Voluntários vão mapear as 25 espécies que existem no país

Setenta voluntários aceitaram o desafio e vão mapear a distribuição das 25 espécies de morcegos do país, procurando estes animais em grutas, árvores ou mesmo dentro de caixas de estores ou em sótãos.

Dentro de dois anos e meio, ficará pronto o primeiro atlas dos morcegos de Portugal continental, feito no âmbito do Ano do Morcego.

“Temos informação muito detalhada e completa das espécies cavernícolas, mas não de muitas outras, como as arborícolas e as ubíquas (as que vivem dentro de caixas de estores ou em sótãos)”, explicou hoje Ana Rainho, bióloga do Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB).

A construção do atlas dos morcegos de Portugal pretende “criar um mapa da distribuição de cada espécie”, disse ao PÚBLICO. Os responsáveis querem estudar todas as colónias cavernícolas (não só as mais ameaçadas, como acontece de momento) e recolher dados sobre as espécies que não têm informação suficiente para serem classificadas.

Os 70 voluntários já receberam formação sobre como identificar morcegos pela sua morfologia e acústica. Agora, preparam-se para começar a trabalhar. “Serão dois anos de trabalho de campo.

Em 2013 deveremos estar a editar o documento final” que funcionará como “uma fotografia das populações de morcegos num dado período, que possa vir a ser comparado com outros no futuro”, explicou a investigadora e coordenadora do projecto.

Lê o artigo completo no PÚBLICO.