PCP defende renegociação da dívida externa

O líder do PCP defende que a "única solução" para os problemas financeiros do país passa pela "imediata" renegociação da dívida externa ao nível dos prazos, montantes e taxas de juro, a chamada "reestruturação da dívida".

"Perante a complacência e a cumplicidade da União Europeia, com as práticas de agiotagem e especulação, a única solução que se impunha para defender os interesses do país era e é, em alternativa a esta inadmissível ingerência externa, a imediata renegociação da dívida externa portuguesa", afirmou Jerónimo de Sousa em Coimbra.

O dirigente comunista considera "que está em marcha um efectivo processo de imposição de condições por parte da troika mandante (FMI, BCE e UE) e uma troika obediente PS, PSD e CDS, para garantir interesses dos megabancos, do sistema financeiro, dos grandes fundos de investimento e dos especuladores". Lusa