Liga Europa

Villarreal é o último obstáculo a inédito feito luso

O italiano Rossi (à direita), do Villarreal, é o segundo melhor marcador da Liga Europa com dez golos
Foto
O italiano Rossi (à direita), do Villarreal, é o segundo melhor marcador da Liga Europa com dez golos Foto: DR

O Villarreal, adversário do FC Porto, é o último obstáculo a uma final da Liga Europa 100 por cento portuguesa, a 18 de Maio, em Dublin, já certa para Benfica ou Sporting de Braga.

Seis anos após a presença do Sporting, no jogo que decidiu a Taça UEFA de 2004/2005, Portugal tem assegurada uma 15.ª final europeia, mas pode ainda fazer melhor: monopolizá-la, como só espanhóis, ingleses, alemães e italianos conseguiram.

Esse feito está nas mãos do FC Porto, de André Villas-Boas, que esta época já bateu vários recordes históricos do futebol português na Europa, com destaque para os 12 triunfos e os sete alcançados em outros tantos jogos fora. Em 14 encontros, os “azuis e brancos” só cederam um empate (1-1 com o Besiktas, na fase de grupos) e uma derrota (0-1 com o Sevilha, após triunfo por 2-1 fora), isto com 36 golos marcados, igualando o recorde do Sporting, em 1963/64.

A formação portista tem feito um percurso notável e é mesmo apontada como a grande favorita à conquista da prova, numa época em que já assegurou o título nacional, venceu a Supertaça e está na final da Taça de Portugal.

Depois do desaire (com sabor a vitória, porque não impediu a passagem à fase seguinte) na recepção aos andaluzes, a 23 de Fevereiro, o FC Porto vai, aliás, numa impressionante série de 12 triunfos consecutivos, dois deles na Luz (2-1 para a Liga, que selou o 25.º título, e 3-1 para a Taça, após um desaire por 2-0 no Dragão).

A “avalanche” portista dizimou igualmente os russos do CSKA de Moscovo e do Spartak de Moscovo, que somaram quatro desaires com o conjunto de Villas-Boas, sendo que os segundos foram goleados nos “quartos” por um total de 10-3.

Pela frente, agora, o FC Porto vai ter, no entanto, um adversário mais forte, um conjunto sem história europeia, mas que segue no quarto lugar da Liga espanhola, apenas atrás de Barcelona, Real Madrid e Valência.

Com um percurso notável na prova, o Villarreal tem jogadores de enorme qualidade, com destaque para o avançado italiano Giuseppe Rossi, sem esquecer os campeões do Mundo Cazorla, Marchena e Capdevilla, Nilmar, Cani ou Diego Lopez.

O Estádio do Dragão, no Porto, será palco do primeiro encontro, quinta-feira, às 20h05 (SP-TV1), com a eliminatória a decidir-se uma semana depois, em Espanha, no mesmo horário.