Villas-Boas: "É uma boa oportunidade para nos transcendermos"

Foto
"Tudo parece encaminhado para o Benfica", diz o técnico portista Fernando Veludo/NFactos (arquivo)

André Villas-Boas comecou por referir que o FC Porto vai ao Estádio da Luz “com a certeza” de que pode “trazer um resultado positivo”, mas acrescentou que não sabe se “será suficiente para trazer a eliminatória”. O técnico lembrou que o “Benfica é um adversário competente e os jogos entre os dois clubes são renhidos.”

Apesar de ser a primeira vez que os portistas têm que “dar a volta a uma eliminatória nesta época”, isso não é “impossível”. “Tudo parece encaminhar-se para que o Benfica siga em frente e temos a oportunidade de mudar o destino. Não vamos à Luz demasiado acelerados. É uma boa oportunidade para nos transcendermos.”

O treinador portista deixou claro que o FC Porto entra “em tudo para ganhar e a Taça não foge à regra” e que por isso terá “uma palavra a dizer”. No entanto, se os “azuis e brancos” não seguirem em frente “o campeonato está ganho e esse era o objectivo principal”.

Villas-Boas comentou ainda as opções para o jogo da Luz: “O Helton está a 100 por cento, mas decisão estava tomada há muito tempo. O Beto já sabia que este jogo era para ele. O Beto tem mostrado mais do que competência e há a máxima confiança nele. O Guarín não recuperou de lesão, mas estamos confiantes nesta convocatória.”

Um novo confronto com Jorge Jesus deixa o portista “satisfeito”, “mas não é uma luta a dois”. “Respeito ao máximo a sua competência. Não tenho nada a ver com o castigo que sofreu, mas é estranho [a curta duração]”, concluiu.

Notícia actualizada às 13h25