Banca

Banqueiros reuniram-se com Teixeira dos Santos antes do pedido de ajuda

Faria de Oliveira
Foto
Faria de Oliveira Fábio Teixeira

Os presidentes dos cinco maiores bancos em Portugal, CGD, BCP, BES, BPI e Santander Totta, foram recebidos nos últimos dias desta semana pelo Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, para discutir a actual situação macroeconómica, disse ao PÚBLICO Faria de Oliveira, presidente do banco estatal.

O encontro com Teixeira dos Santos antecedeu a decisão do Governo de pedir ajuda externa.

Faria de Oliveira garantiu ainda que os cinco banqueiros - Ricardo Salgado (BES), Fernando Ulrich (BPI), Nuno Amado (Santander Totta), Carlos Santo Ferreira (BCP), além do próprio Faria de Oliveira - não estiveram com Cavaco Silva: “Os banqueiros portugueses não foram recebidos nas últimas semanas pelo Presidente da República informalmente ou em audiência.”

Em todo o caso, o presidente da CGD confirmou ter estado em Belém esta semana para se encontrar com o chefe de gabinete de Cavaco Silva, Nunes Liberato, no quadro “de uma relação pessoal e de amizade”. “Mas não estive com o senhor Presidente da República” assegurou.

Faria de Oliveira não esclareceu todavia se abordou com Nunes Liberato as preocupações dos bancos quanto à necessidade de ser pedida uma ajuda externa, dado que o encontro decorreu antes de o Governo anunciar a solução. Recorde-se que, esta semana, os cinco banqueiros reuniram-se também com o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.