Futebol

Presidente da Académica condenado a quatro anos e sete meses de prisão

A Académica terá de pagar ao Estado duzentos mil euros
Foto
A Académica terá de pagar ao Estado duzentos mil euros João Cortesão

O presidente da Académica, José Eduardo Simões, foi hoje condenado a quatro anos e sete meses, em cúmulo jurídico, por um crime continuado de corrupção para acto ilícito e um crime de abuso de poder. A pena de prisão fica suspensa.

O Tribunal de Coimbra decidiu ainda que a Académica terá de pagar ao Estado duzentos mil euros e Jose Eduardo Simões terá ainda de dar trinta mil euros, no prazo de um ano, a duas Instituições Particulares de Solidariedade Social: a Acreditar e a Sorriso.

Segundo a acusação, José Eduardo Simões, que foi Director Municipal de Administração do Território da Câmara de Coimbra, terá favorecido empresários do ramo do imobiliário em troca de donativos para a Académica.