Gulbenkian no top 10 dos doutorados

O Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) foi considerado, pelo segundo ano consecutivo, uma das dez melhores instituições para doutorados fora dos Estados Unidos da América, segundo a revista The Scientist. O IGC ocupa este ano a nona posição, tendo descido um lugar em relação a 2010, sendo a única instituição portuguesa presente no top 10.

"Em 2011, só três instituições do ano anterior conseguiram manter-se na lista, entre elas o IGC", revela a instituição em comunicado, acrescentando que "são os próprios investigadores, ligados a instituições de investigação em todo o mundo, que elegem os melhores lugares para trabalharem".

No IGC trabalhavam em Janeiro passado 83 doutorados, em 46 grupos de investigação, oriundos de 20 países, nomeadamente Alemanha, Angola, Austrália, Brasil, Cuba, Dinamarca, EUA, França, Índia, Inglaterra e Israel.