Dados preliminares da execução orçamental de Fevereiro

Despesa do Estado caiu 3,6 por cento nos dois primeiros meses do ano

Teixeira dos Santos vai com Sócrates à Alemanha
Foto
Teixeira dos Santos vai com Sócrates à Alemanha Nuno Ferreira Santos/ arquivo

A despesa efectiva do Estado caiu 3,6 por cento nos dois primeiros meses do ano, face aos dois primeiros meses de 2010, muito à custa de uma queda de 5,3 por cento em salários, segundo dados preliminares da execução orçamental de Fevereiro que o primeiro-ministro apresenta hoje à chanceler da Alemanha.

Esta é a primeira queda da despesa do Estado (que representa a parte mais importante da administração central) no primeiro bimestre desde 1996, segundo do Diário de Notícias de hoje, que avançou estes dados preliminares e fala numa despesa total de 6815,6 milhões de euros até anteontem, último dia de Fevereiro.

A despesa corrente primária (que não conta com valores relativos a juros) caiu 3,9 por cento, para 6287,3 milhões de euros, também segundo o DN, que não conta fontes. Cálculo do jornal indicam que nestes dois meses o Estado pagou menos 151 milhões de euros em juros, uma queda de 3,2 por cento face aos dois primeiros meses de 2010.

Na reunião do primeiro-ministro com Angela Merkel, estarão também presentes os ministros das Finanças da Alemanha, Wolfgang Scäuble, e português, Teixeira dos Santos.

Os dados da execução orçamental que o Governo apresenta hoje na Alemanha resultam de um esforço extraordinário da Direcção-Geral do Orçamento, que teve técnicos a trabalhar de madrugada para que um dia depois do fim de Fevereiro já houvesse alguns dados, segundo a rádio TSF.