EUA

Maior banco norte-americano quer comprar dez por cento do Twitter

O JP Morgan Chase estaria a valorizar o Twitter em 4500 milhões de dólares
Foto
O JP Morgan Chase estaria a valorizar o Twitter em 4500 milhões de dólares Mario Anzuoni/Reuters

O maior banco norte-americano, JP Morgan Chase, que há duas semanas criou um fundo específico para investir em empresas tecnológicas, quer comprar dez por cento da rede de microblogging Twitter.

De acordo com o “Financial Times”, o banco dispõe-se a entregar 450 milhões de dólares à empresa tecnológica, através do fundo Digital Growth, para ficar com dez por cento do seu capital.

Isto significa que o banco estaria a valorizar o Twitter em 4500 milhões de dólares.

Esta é uma das empresas – a par com o Facebook, o Groupon e o LinkedIn –- que está a fazer aumentar a “bolha tecnológica”, pouco mais de dez anos depois de a primeira bolha dot-com ter rebentado com estrondo nos Estados Unidos, com repercussões em todo o mundo.

Os analistas tinham valorizado o Twitter, durante o ano passado, em 3700 milhões de dólares, um cálculo que foi feito depois da Kleiner Perkins Caufield & Byers (capital de risco) ter investimento de 200 milhões na tecnológica.

Paralelamente, há cerca de duas semanas, o “The Wall Street Journal” revelava que o Google e o Facebook estariam interessados em comprar a rede de microblogging, pela qual poderiam pagar cerca de dez milhões.

O “Financial Times” não explica se o dinheiro do investimento que o JP Morgan quer injectar será sob a forma de um investimento directo ou através da compra de acções, que estão maioritariamente nas mãos de investidores privados e funcionários da empresa.

Estima-se que o JP Morgan conta com 1220 milhões de dólares prontos para investir em empresas etnológicas como o Skype (chamadas através da Internet) e a Zynga (que cria jogos para redes sociais).